"...agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto."

Como assim?

"E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto”. Mateus 11:12

Temos dois textos bíblicos que trazem interpretação dessa questão:

Evangelho de Mateus, capítulo 11, versículos 12 e 13, que diz: " E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele. Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. "

Evangelho de Lucas, capítulo 16, versículo 16, diz: " A lei e os profetas duraram até João: desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele. "

Atentando para os versículos acima, originados de dois Evangelhos, você observa que eles conduzem à interpretações divergentes.

Pelo texto de Mateus, entende-se que "...desde os dias de João Batista até agora...", ou seja, até aquele momento, "...se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele..."

Já no texto de Lucas entende-se de modo diferente, ou seja, que a partir de João é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.

Agora, surge o detalhe, que a mudança de posição das frases em Lucas 16:16 traz essa divergência.
Leia o texto sem os dois pontos (:), e alterando aposição das frases, assim » A lei e os profetas duraram até João, e todo o homem emprega força para entrar nele, desde então é anunciado o reino de Deus.
Ficaria mais adequada para equivaler ao texto de Mateus.

Isso significa que há erro de estrutura do versículo. Um dos dois versículos está errado. QUAL?
Lembra-se da *questão 05 anterior? A simples interpretação da Palavra identifica o erro.

Conforme a Palavra interpreto o texto de Mateus sobre o apoderar-se do reino dos céus, "...desde os dias de João Batista até agora...", pela força, DA LEI DO VELHO TESTAMENTO, pelo mérito, pela violência da Lei.

A partir de Cristo, HERDA-SE o reino dos céus pela graça, pelo favor imerecido, pela reconciliação de Cristo, pelo perdão, pela justiça de Cristo que não tem violência, mas perdão e misericórdia, que não tem vingança mas ovelha muda.

O texto de Lucas, traz interpretação de que deve ser usada a força para APODERAR-SE do reino dos céus, ou seja, além da Lei do Velho Testamento insinua em até poder usar de violência física ou outros métodos de força.

A expressão "...apoderar-se do reino dos céus...", dá uma conotação de posse violenta, diferente de dizer "...herdar o reino dos céus...".

Então, o reino dos céus, após os profetas e João Batista, a partir de Cristo, NÃO é tomado pela força, mas pela graça e misericórdia para todo aquele que crê, sem o mérito, a violência e o peso da Lei do Velho Testamento.
Das doutrinas mais dominantes e cerceadoras da graça são, Dízimos, Guarda do Sábado, e os Usos e Costumes, que foram transformados em condicionantes para a salvação, com uma interpretação desviada da revelação e significado real, removendo o poder da glória de Cristo.

O entendimento de que deve ser usada a força, no sentido de "violência carnal", é descabido para a interpretação, pois o propósito do que foi dito por Cristo é separar a violência da Lei do Velho Testamento, obras da carne, pela Graça do Novo Testamento, obras do Espírito Santo.
Esforço, no sentido de dedicação em tudo o que diz respeito ao Reino de Deus, sim, pois ainda estamos neste mundo, reino de trevas e dor e, devemos perseverar até o fim, combatendo contra as obras da carne, pelo poder de Deus.

2 comentários:

  1. Não há divergência no texto de Mateus e Lucas, ambos tratam da mesma coisa e passam a mesma mensagem.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom ainda tem gente nos dias de hoje, falando que o Reino é tomado por esforço humano, assim "invalidando" a Cruz de Cristo.

    ResponderExcluir